Páginas

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Lingua Inglesa é fundamental

C. Swaminathan, diretor de uma das principais universidades indianas, esteve no Brasil ano passado e defendeu o crédito estudantil e o ensino da língua inglesa para que nosso país faça uma revolução no ensino. Não é difícil diagnosticar isso. Sabemos do déficit de vagas no ensino público superior. Por isso os vestibulares, agora chamados processos seletivos, ainda persistem. Mudam a forma, mas o objetivo continua. As instituições privadas são finaceiramente inviáveis para a grande maioria. O PROUNI é um avanço nesse sentido. Mas muitos estão, e vão continuar, fora das universidades. Com relação à lingua inglesa, é notável a dificuldade que os docentes enfrentam com os alunos por esse motivo. Sou professor no ensino superior na área de Tecnologia de Informação e tenho que usar criatividade para me limitar em indicar apenas referências em lingua portuguesa. O futuro profissional deixa de ter contato com literatura original em inglês, seja na forma escrita ou na web, limitando seu conhecimento. Depois de formados esses profissionais terão um mercado de trabalho mais limitado ainda. Oportunidades apenas no âmbito regional ou nacional. Nem pensar em se candidatar a uma pós-graduação ou um trabalho fora do Brasil. Mesmo sem intervenção do governo nossos estudantes podem e devem se concientizar da necessidade dessa ferramenta e buscar por si mesmos o conhecimento. As escolas de lingua estrangeira são caras? Ok, existem sites na Internet que se propõem a ensinar gratuitamente. Livemocha é uma boa opção. Vamos em busca do que precisamos, não podemos ficar esperando apenas pelos governantes. Leia aqui a entrevista completa com Swaminathan.

Nenhum comentário:

 
Creative Commons License
This work by Carlos Alberto P. Araújo is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil License.